Com um mercado educacional cada vez mais acirrado e uma oferta grande de ensino, é preciso se destacar para conseguir alcançar os alunos e aumentar o número de matrículas. Muitas vezes, a captação de alunos requer impacto imediato em ações estratégicas, executadas de acordo com o plano de marketing da escola.

Ou seja, hoje, é importante para as instituições de ensino aumentarem o reconhecimento de sua marca e divulgar seus diferenciais para o público-alvo. Aquelas que não o fazem, estão ficando para trás e perdendo estudantes, correndo sérios riscos. Uma boa gestão escolar, portanto, deve prezar por um marketing educacional efetivo.

Confira, na continuação de nosso artigo, um passo a passo sobre como estruturar sua campanha de marketing para escola e conseguir aumentar o número de alunos!

Analisar o mercado e a concorrência

O primeiro passo para criar um bom plano de marketing de uma escola é mapear o mercado e analisar a concorrência. Essa etapa é importante para compreender o nicho econômico, os diferenciais a serem explorados, auxiliar na precificação e na estruturação da campanha de marketing educacional, explorando os pontos fortes da sua instituição de ensino.

A análise de mercado deve elencar critérios objetivos sobre os concorrentes e também fornecer dados úteis para a construção de ações efetivas. Pesquisar os públicos-alvo da concorrência, o tamanho das escolas, o que elas oferecem e como mostram isso aos potenciais alunos pode ser uma grande arma para sua própria escola na acirrada competitividade do mercado educacional.

Conhecer o público e criar uma persona

Outra etapa crucial no planejamento de marketing educacional é segmentar o público-alvo e criar uma buyer persona que direcione a campanha. A segmentação de público ajuda a planejar as campanhas para atingir diretamente uma audiência potencialmente interessada, aumentando o retorno do investimento em marketing e otimizando o direcionamento. Para isso, é necessário fazer pesquisas demográficas que possam trazer dados relevantes para traçar o perfil de alunos.

A buyer persona é uma ferramenta dentro da segmentação de público, na qual se cria uma personagem fictícia que seria o cliente ideal para a escola. A buyer persona deve ser criada de acordo com as informações conseguidas nas pesquisas de perfil de consumidor e serve para direcionar as diversas estratégias de marketing educacional possíveis.

Conhecer o público e criar buyer personas aumentam as chances de atingir potenciais clientes e de alcançar a conversão em matrículas para a sua escola.

Estabelecer objetivos e metas

Toda campanha de marketing educacional deve se pautar por objetivos concretos de curto, médio e longo prazo. Assim, todas as ações planejadas têm como intuito conseguir cumprir essas metas. Elas podem ser a captação de novos alunos, o aumento do reconhecimento da escola no mercado, a divulgação de um novo curso, a inserção em um novo nicho de mercado de ensino, etc.

As metas, no entanto, precisam ter critérios objetivos, mensuráveis e concretos. Apenas “aumentar o número de alunos” não pode ser considerado como um objetivo, pois falta a ele concretude. Boas metas delimitam uma quantidade e um tempo para serem cumpridas.

Logo, no caso, traçar como objetivo “aumentar em 40% o número de matrículas para os cursos profissionalizantes do próximo período letivo” traz todos os elementos necessários para poder medir o grau de sucesso.

Definir os canais de divulgação

Além de definir o público-alvo e as metas a serem alcançadas, também é imprescindível determinar quais os canais de divulgação que serão utilizados na campanha. Definir os meios de divulgação ajuda a especializar a atuação e concentrar os esforços em formas mais efetivas de alcançar o público dentro do plano de marketing de uma escola.

A definição dos canais deve partir também da pesquisa de perfil de consumidor, que precisará descobrir os principais canais usados pelos potenciais clientes. Esses canais podem ser as redes sociais, procura de conteúdo em blogs, uso de e-mail para fluxos de nutrição, marketing offline em pontos estratégicos, dentre outros.

Cada um desses meios de comunicação têm uma linguagem e estratégias próprias. Por isso entender como cada um funciona e delimitar em quais sua escola atuará é interessante para garantir melhores resultados finais e uma taxa de conversão maior.

Criar as ações de marketing

Com base em todas as informações reunidas até aqui e as decisões tomadas sobre como fazer a divulgação, é hora de estruturar a campanha e desenvolver as ações de marketing educacional para atrair os alunos. Essas ações devem ser disparadas no tempo certo, a fim de conseguir o maior alcance e conversão possível. As estratégias de macrocaptação, por exemplo, trabalham com ações de grande alcance e impacto imediato, para conseguir atração imediata.

As ações de marketing precisam ser pensadas com cuidado, cada uma com objetivos específicos, com o intuito de alcançar as metas estabelecidas no plano de marketing de uma escola. As ações ocorrem dentro de uma campanha estruturada, criada em torno de um conceito.

Monitorar e analisar os resultados

Por fim, uma das mais importantes etapas de qualquer planejamento de marketing educacional é utilizar indicadores para monitorar e analisar os resultados da campanha, a fim de determinar o grau de sucesso e efetividade das ações realizadas.

Graças às novas tecnologias e um conhecimento cada vez mais profundo sobre como funciona o marketing educacional, é possível medir a efetividade das campanhas, por meio de diversos indicadores, tais como o ROI (retorno sobre Investimento), CAC (Custo de Aquisição do Cliente), Ticket Médio dentre muitas outras. São dezenas de métricas que podem ou não se aplicar a sua campanha, mas são bastante úteis para verificar possíveis ajustes.

Um plano de marketing de uma escola é essencial para aumentar o número de matrículas, assim como criar maior engajamento com a comunidade escolar. No entanto, é preciso ser elaborado com cuidado, pois, se mal executado, pode acabar arranhando a imagem da escola. Portanto, conte com ajuda profissional na sua construção para obter melhores resultados.

Em suma, criar um plano de marketing de uma escola não é uma tarefa simples para gestores e pode exigir conhecimento especializado. Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário que poderemos ajudar!