Sabia que escolas profissionalizantes podem fechar uma boa parceria comercial? Esse tipo de estratégia incentiva a ajuda mútua entre empreendedores e melhora o relacionamento entre escola e aluno. Com essas ações, é possível aumentar as chances de fidelização, reduzir os custos por aquisição de clientes e encontrar novas oportunidades de networking.

Um bom gestor compreende que há outras empresas que também fazem um bom trabalho no mesmo nicho que o seu. Assim, é interessante pesquisar outros negócios que tenham afinidade com a sua marca e buscar parcerias que sejam interessantes a todos os envolvidos.

Melhorar o marketing de relacionamento é umas das formas de aumentar o número de alunos na sua escola. Por isso, se você quer saber mais sobre esse assunto, continue lendo este texto!

Importância das parcerias para escolas profissionalizantes

Em qualquer negócio, propor parceria é importante e, no caso das escolas profissionalizantes, não é diferente. Nesse caso, é possível realizar parcerias comerciais propondo o oferecimento de estágios e convênios e, assim, oferecer mais oportunidades para os alunos da instituição.

Exemplificando: se o seu curso oferece aulas de confeitaria, seria interessante procurar indústrias alimentícias e padarias para propor uma parceria de facilitação de estágio. Desse modo, o aluno teria um motivo maior em fazer o curso na sua escola, aumentando o número de alunos da instituição, já que teriam uma oportunidade maior de colocação no mercado de trabalho.

Em contrapartida, para a empresa parceira também seria interessante, porque ela teria um canal de entrada de novos profissionais qualificados. Isso reduziria o custo dela ao buscar e contratar novos funcionários, uma vez que já teria esse processo todo facilitado por sua escola.

Além disso, quando duas empresas se unem, elas aumentam o poder de alcance, reconhecimento de marca e indicações. Portanto, sua marca poderá ser citada em novos canais de comunicação, duplicando as oportunidades de impacto.

Nessa união, o processo de indicação também se torna mútuo. Utilizando o caso acima, se um funcionário que já trabalhe na padaria estiver buscando um curso de profissionalização, o gestor poderá indicar a sua escola como uma boa opção. Inclusive, seria interessante, nesse caso, oferecer descontos para funcionários indicados.

Portanto, esse sistema, se bem organizado, traz vantagens a todos os envolvidos no processo.

Dicas para firmar boas parcerias

Antes de firmar parcerias, é preciso analisar alguns pontos e fazer um planejamento. Confira algumas dicas.

Estabeleça objetivos com a parceria

O primeiro passo é estabelecer objetivos com a parceria. Sem um propósito claro, fica difícil fazer uma proposta e depois analisar os resultados. As metas podem ser criadas a partir de fraquezas que você identifica no seu negócio.

Se a sua marca já tem um nome consolidado, mas os alunos ainda reclamam das oportunidades no mercado de trabalho, o objetivo deverá ser encontrar parceiros que ofereçam estágios e vagas efetivas.

Em outro caso, se a dificuldade estiver em captar novos alunos, porque sua escola ainda é nova no mercado, encontrar um parceiro e oferecer aos clientes dele aulas gratuitas ou cupons de descontos pode ser uma boa solução.

Faça segmentação do público

Depois de definir o objetivo, é hora de segmentar o público. Partiremos do pressuposto de que você conhece bem o seu público-alvo e quais são as dores e problemas dele. Dessa forma, você deverá pesquisar outras marcas e seus respectivos públicos e encontrar neles características parecidas com as de seus clientes.

Isso significa que, se sua escola tem o objetivo de profissionalizar jovens para o primeiro emprego, não adianta fazer parceria com uma marca que tem como público-alvo os idosos. É preciso identificar, portanto, opções que tenham possibilidade real de trazer e fidelizar novos alunos.

Busque parceiros com os mesmos valores da sua marca

Além de procurar um parceiro que tenha afinidade com o seu segmento, público parecido com o seu e que não seja um concorrente direto, é preciso buscar parceiros com os mesmos valores e princípios éticos da sua marca.

Quando uma parceria é consolidada, ambas as marcas começam a propagar ideias e valores uma da outra. Assim, se o seu parceiro ganha destaque e promove ações interessantes, o seu nome estará vinculado também.

Contudo, essa situação de vinculação também ocorre em situações negativas. Se o parceiro se envolver em uma crise de imagem, o seu nome pode ser arrastado para o problema, mesmo que você não tenha ligação direta com ele.

Dessa forma, para evitar possíveis problemas, ao propor a parceria, verifique posicionamento político e ideológico dos gestores da marca e confirme se há intenção da empresa em se posicionar sobre alguns temas que possam ser polêmicos. Em determinados casos, não vale a pena para a sua marca se envolver em assuntos assim.

Faça networking

O networking é uma boa maneira de encontrar novos possíveis parceiros. Além disso, quando você cria uma grande rede de conexões, as pessoas começam a associar o seu nome à sua marca e isso dá mais credibilidade para uma parceria. Dificilmente você ou outro empreendedor fecharia alguma proposta com um parceiro ou marca desconhecidos, certo?

Por isso, lembre-se: quem não é visto não é lembrado. Então, busque participar de feiras e eventos do seu nicho e esteja sempre aberto a conhecer novas pessoas e marcas. Em um futuro, essa conexão pode ser importante para uma parceria de sucesso.

Avalie resultados da parceria

Além dos objetivos, é preciso avaliar os resultados da parceria ao final do trabalho. Pode ser que você estabeleça todas as etapas de maneira correta, mas, no final, o resultado não seja o esperado. Nesse momento, é preciso encontrar onde está o erro e propor soluções.

Para realizar essa etapa da melhor forma, converse com o parceiro e veja o que ele sugere. Afinal, ele conhece o público dele melhor que você e pode ter ideias que ajudem e deem mais resultados do que você idealizou no início.

A troca de informações entre parceiros e com o público é a melhor forma de avaliar resultados e traçar novas metas.

A partir do que foi exposto, podemos concluir que uma parceria comercial de sucesso em escolas profissionalizantes começa com muita análise e planejamento. Mas, sobretudo, que uma parceria só traz bons resultados quando ela é criada para beneficiar os alunos.

O bem-estar e a necessidade dos estudantes devem ser prioridade antes de qualquer ação. Assim, com isso em mente, o gestor conseguirá propor parcerias interessantes e que tragam diferenciais para a sua escola.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Já realizou alguma parceria comercial na sua escola? Conta para gente como foi!